sexta-feira, 23 de março de 2012

Vereadores do Rio que votaram a lei nazista contra a superação da homofobia

Enquanto o Parlamento de Uganda apresenta projeto de lei para impedir que homossexuais portadores do HIV tenham acesso aos medicamentos, o Rio de Janeiro, a cidade mais universalista, democrática, fraterna e simpatizante às minorias, tendo já sido distinguida com duas indicações internacionais nesse título, vê os seus vereadores fazerem esta regressão ao nazismo.

(O choco do ovo da serpente segue de vento em popa. Também na Alemanha, de 1933 a 1939 ninguém se incomodou muito com o avanço da ideologia nazista.)

Todos esses votaram a favor do projeto que proíbe a distribuição de material didático sobre diversidade sexual na Camara de Vereadores do RJ:

Argemiro Pimentel (PMDB),
Carlo Caiado (DEM), 
Carlos Bolsonaro (PP), 
Dr. Edison da Creatinina (PV),
Dr. Eduardo Moura (PSC), 
Dr. João Ricardo (PSDC), 
Dr. Jorge Manaia (PDT), 
Ivanir de Mello (PP), João Cabral (PSD), 
João Mendes de Jesus (PRB), 
Jorge Braz (PMDB), 
José Everaldo (PMN), 
Luiz Carlos Ramos (PSDC), 
Márcia Teixeira (PR), 
Nereide Pedregal (PDT), 
Patrícia Amorim (PMDB), 
Professor Uóston (PMDB), 
S. Ferraz (PMDB), 
Tânia Bastos (PRB), 
Tio Carlos (DEM) e 
Vera Lins (PP).


E pra quem for flamenguista, [mas defenda os direitos humanos universais] aproveite e boicote tudo relacionado ao clube enquanto Patrícia Amorim for presidente do Flamengo.

Colaboração de Luciana C., no FB.

Um comentário:

Marcos disse...

Vamos nomear todos os bois!
Esses votaram CONTRA:
Adilson Pires PT, Andrea Gouvêa Vieira PSDB, Carlinhos Mecânico PSD, Eliomar Coelho PSOL, Leonel Brizola Neto PDT, Paulo Messina PV, Paulo Pinheiro PSOL, Reimont PT e Teresa Bergher PSDB